sexta-feira, 25 de julho de 2014

Habit del Perdono



Se você não possuir o costume e a pratica de perdoar as pessoas pelas suas erroneidades, pelos seus atos de ignorância, pelas suas expressões imaturas, pela maneira confusa e destrutiva de como elas interagem com a vida, pela imperfeição natural de ser humano, sinto comoção (e até prazer) em lhe dizer: somente você sairá prejudicado. 

O seu rancor, a sua raiva, a sua frustração e o seu trauma de interagir com o seu semelhante só atrasará o SEU processo com a vida, e talvez dos que estão em sua volta e que você tem coragem de dizer que gosta. Por tanto, há uma necessidade se reflexão e meditação sobre a influência dos outros, ou mesmo de cada um que está em sua volta. E não se esqueça que seus sentimentos - sejam eles bons ou ruins - estão ligados com a estabilidade da sua saúde física e psíquica, então pense bem antes de "eternizar" essas vibrações inferiores.

Se há um erro no outro que você sinta a necessidade de alertá-lo, ou que realmente lhe incomode, não agrida-o; converse e oriente.

Seja um rio nessa vida: passe por onde deve passar, deixe o que você tem que deixar, e vá embora se for necessário! Se for conveniente permanecer no mesmo trajeto, permaneça!

Transborde!