segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Pensare e Agire


Pensamento e ação são dois tipos de questões que estão sempre tornando minha existência cada vez mais intensa e real. Procuro sempre levá-las em constante equilíbrio, pois se o pensamento estiver mais presente e a ação se ausentar, o pensamento acaba se tornando um ciclo confuso e muitas vezes prejudicial as minhas conclusões. Por outro lado, se faço (com constância) minhas ações sem o pensar e sem a análise, corro o risco de cometer inúmeros erros.

Na minha perspectiva e no meu ponto de vista, a reflexão deve andar em constante equilíbrio com as transformação da teoria para a prática. Acredito que as formas de mensagens mentais, todas as imagens "criadas", todos os pensamentos e lapsos - não importando o nível de abstração e irrealidade - devem ser pressentidos e, se houver condições de realizarmos nossos pensamentos, que eles sejam realizados. Não estou querendo impor que todos os nossos pensamentos, todas as nossas vontades devem ser botadas pra fora, pois dessa forma eu estaria impondo uma ideia completamente animal e irracional. Porém o que venho tentar expressar nesse momento é que possamos nos expressar constantemente ao mundo, para as pessoas e para vida sem que os dogmas antagônicos, sem que as limitações artificiais não castrem mais uma tentativa de criarmos vida e energia através do que insanamente somos, sem que o medo continue a ser uma jaula tão forte para o nosso estado de ser.

Que os sinais mais intensos existentes em nosso corpo possam nos mostrar mais sobre nós e que assim o autoconhecimento não fique apenas como uma opção, mas sim como algo essencial e humanizador.