sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Ceneri di ignoranza

Tu viverás na eterna busca do "Amor da sua vida" enquanto não aprender a gostar de si mesmo.

Contemple-se; ame-se; busque olhar mais para suas atitudes, para o seu modo de vida, para como as pessoas reagem com a sua postura diante delas; como elas reagem com suas argumentações e as suas expressões. Não tenha medo: uma hora ou outra você terá que se olhar no espelho! 

A vida poder ser extramente insuportável e muitas vezes propicia a uma fuga e amenização dessa realidade, mas cabe a cada um suportá-la e saber lidar com ela. 

Você cria a sua resistência diante dela, e não é ninguém que criará essa condição a ti. 

Ainda somos um bando de pessoas adormecidas, buscando propósitos babacas afim de amaciarmos um pouco a triste e dolorida realidade da rara compaixão; somos frios e vivemos duelando os nosso Egos para talvez no final de cada dia, dormimos confortáveis com nossas supostas verdades absolutas (o que não existe!). 

Lutamos muito pela vaidade, fracassamos em simplesmente sermos. 

Nosso amadurecimento é linear e inevitável, e não existe o que evite tal desdobramento. 

Busque ganhar dinheiro, sim! Pois ele que te trará maiores possibilidades de seu desenvolvimento e de uma possibilidade maior de expressão em meio ao caos. Mas não venda-se! Não esqueça o quanto tu vale na vida de cada um, e principalmente, de cada um que está contigo neste exato momento. 

Não crie uma personalidade pela função que você exerce diante da sociedade; seja este ser humano interior que quebra todos os limites materiais. 

O passado é sempre uma parte do seu antigo Eu. Deve-se reconstruir um novo presente, sem apegos. Mesmo que algumas coisas de seu passado retomem, adequem-as para o agora! 

Somos verdadeiros artistas; sempre tivemos todas as ferramentas necessárias, desde o nosso nascimento, mas cabe a cada um de nós nos livrarmos das cinzas da ignorância que ainda nos ofusca.