quinta-feira, 24 de julho de 2014

Di essere un uomo


Homem mesmo é aquele que reconhece a sua necessidade e sua importância na vida dos que estão em sua volta, na sociedade, ou mesmo em um relacionamento amoroso, e em momento algum impõe seus dogmas como superiores. 

Como sempre digo: "você pode até ter razão no que diz, mas enquanto a sua razão não tiver compromisso com a verdade, sua razão será vazia e egoísta". Por tanto, escute as opiniões contraditórias, mas não queira ter razão em TUDO afim de iludir e confortar o seu querido e cascudo Ego.

Se há um medo louco de traição, se há um medo louco de contradição, ou se há um medo maluco em te desmascararem, meu querido jovem amigo, no fundo você ainda é um garotinho com medo de se machucar.

A vida é cheia de sofrimento, cheia de oposições e surpresas, e ao mesmo tempo é evidenciada com exageradas maravilhas.

Seja lá o que você tenha na cabeça, não trate NINGUÉM como objeto ou finalidades superficiais, afinal "Quem planta, colhe".

Não falo tudo isso por ser assim, mas falo, pois busco causar o menor prejuízo possível na vida de quem me rodeia, e com quem me relaciono.

Não sou religioso, mas acredito convictamente que faço parte da saúde deste pequeno e pálido ponto azul.